/

/

/

/

/

/

/

/

/

/

/

/

/

1

1

1

1

1


1

1

1


 









Economia

Quedense já sente no bolso os novos valores dos combustíveis

Dia 24/07/2017

O Governo Federal decidiu na quinta-feira, 20, elevar a alíquota do PIS e Cofins sobre os combustíveis. O reflexo disso já está sendo repassado ao consumidor final, o qual começa a pagar o valor mais alto na hora de abastecer.

Para a gasolina, o aumento foi de R$ 0,41 por litro. Etanol teve aumento de R$ 0,20 por litro e o diesel alta de R$ 0,21 por litro. Essa noticia não agradou em nada os consumidores, principalmente aqueles que precisam usar sempre a gasolina.

Quem  abastecer em Quedas do Iguaçu irá pagar a partir de agora em média R$ 3,79 à R$ 4,21 por litro da gasolina. Já o do diesel de R$ 2,86 à R$ 3,29 por litro.
O Procon do Paraná pôs à disposição uma ferramenta onde os consumidores poderão registrar eventuais abusos encontrados em relação ao preço dos combustíveis, após do aumento de Pis/Cofins anunciado no último dia 20 de julho.

O link “ABUSO NOS PREÇOS DOS COMBUSTÍVEIS” já está disponível na página do Procon, www.procon.pr.gov.br e também da Secretaria de Estado da Justiça, Trabalho e Direitos Humanos, em www.justica.pr.gov.br.

Ao acessar a ferramenta o consumidor deverá informar seu nome, e-mail, preço praticado antes e após o reajuste e, ainda, anexar documentos, com fotos, vídeos, nota ou cupom fiscal, que serão utilizados na abertura do processo administrativo pelo Procon-PR.

O foco da ação é apurar eventuais abusos ou irregularidades como o repasse indevido da elevação dos tributos em produtos que já estavam em estoque.

De acordo com Claudia Silvano, diretora do Procon-PR, a ferramenta  disponível no site tem como objetivo identificar e evitar - com a ajuda dos consumidores - abusos que podem gerar danos a toda a coletividade.

Sicredi é líder nacional em consórcio de serviços

Dia 13/07/2017

De acordo com dados do BC, cerca de 50% do mercado brasileiro de consórcio nesta modalidade pertence à instituição financeira cooperativa. Cada dia mais os brasileiros têm procurado por uma nova modalidade de consórcio: a de serviços.
Segundo a Associação Brasileira de Administradoras de Consórcios (ABAC), os destinos mais comuns das cartas de crédito nesta categoria de consórcio são reformas, saúde e estética, eventos, viagens, tratamentos odontológicos e cursos de educação.

O consórcio de serviços apresenta constante incremento desde 2008, quando foi homologado pelo Banco Central do Brasil (BC). Não por acaso, o setor de serviços representa 73% do PIB nacional, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o que evidencia o contínuo potencial de crescimento desta modalidade de consórcio. Atualmente, segundo ranking do BC, o Sicredi – instituição financeira cooperativa com mais de 3,5 milhões de associados e atuação em 21 estados brasileiros – é líder em consórcio de serviços, com mais de 50% do mercado nacional neste segmento.

Diferentemente dos segmentos de móveis e imóveis, nos quais o consorciado precisa adquirir bens destas modalidades, o de serviços abre uma ampla gama de possibilidades aos associados do Sicredi – a única exigência é que seja apresentada uma nota fiscal de prestação de serviços, independente do serviço prestado.

No Sicredi, o consórcio de serviços é ofertado aos associados em créditos de R$ 5 mil a R$ 24 mil no prazo de 36 meses, com parcelas mensais a partir de R$ 168,47.

“O consórcio é uma opção válida para quem não precisa do montante a curto prazo ou para aqueles que não têm disciplina para guardar dinheiro. A inexistência de juros torna o produto financeiramente mais atrativo. Por isso em todas as modalidades existem sempre muitos interessados”, explica Fernando Di Diego, gerente de Produto e Mercado de Consórcios do Sicredi.

Este ano, o Sicredi atingiu a marca de R$ 10 bilhões em carteira de créditos ativos de consórcio, cerca R$ 300 milhões são relativos ao segmento de serviços. O crescimento na comercialização de cotas no primeiro trimestre do ano, em relação ao mesmo período do ano passado, foi de 24,5%.  São mais de 171 mil cotas ativas, nos segmentos de automóveis, imóveis, caminhões, tratores, implementos agrícolas, motocicletas e serviços, bens náuticos e sustentável.

Sobre o Sicredi

O Sicredi é uma instituição financeira cooperativa comprometida com o crescimento dos seus associados e com o desenvolvimento das regiões onde atua. O modelo de gestão valoriza a participação dos 3,5 milhões de associados, os quais exercem um papel de dono do negócio. Com presença nacional, o Sicredi está em 21 estados*, com 1.500 agências, e oferece mais de 300 produtos e serviços financeiros. Mais informações estão disponíveis em www.sicredi.com.br.

 *Acre, Alagoas, Bahia, Ceará, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pará, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Rondônia, Santa Catarina, São Paulo, Sergipe e Tocantins.

Por assessoria

Você já pode pagar boletos vencidos em qualquer banco

Dia 12/07/2017

A partir de segunda-feira (10), boletos vencidos poderão ser pagos em qualquer banco. A Federação Brasileira de Bancos (Febraban) começará a adotar, de forma escalonada, uma plataforma de cobrança que permite a quitação de boletos em atraso em qualquer agência bancária.

Por enquanto, a novidade só estará disponível para os boletos de valor igual ou superior a R$ 50 mil. O valor mínimo será reduzido para R$ 2 mil em 11 de setembro, R$ 500 em 9 de outubro e R$ 200 em 13 de novembro. A partir de 11 de dezembro, boletos vencidos de todos os valores passarão a ser aceitos em qualquer banco.

A nova plataforma de cobrança permitirá a identificação do Cadastro de Pessoa Física (CPF) ou do Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ) do pagador, o que facilitará o rastreamento de pagamentos. Ao quitar o boleto, o próprio sistema verificará as informações. Se os dados do boleto coincidirem com os da plataforma, a operação é validada. Caso haja divergência nas informações, o pagamento só poderá ser feito no banco de origem da operação.

Conforme as datas de adoção da nova plataforma e as faixas de valores, os bancos deixarão de aceitar boletos sem o CPF ou o CNPJ do pagador. Os clientes sem esses dados serão contatados pelos bancos para refazerem os boletos.

De acordo com a Febraban, o atual sistema de cobrança funciona há mais de 20 anos e precisava ser atualizado. A previsão inicial era que o novo sistema entrasse em vigor em março para valores acima de R$ 50 mil, mas teve que ser adiada para este mês. Segundo a Febraban, o adiamento foi necessário para garantir a alimentação da plataforma de cobrança por todas as instituições financeiras.

De acordo com a entidade, a nova plataforma passará a funcionar em etapas por causa do grande volume de boletos bancários no sistema financeiro. Todos os anos são emitidos, em média, 3,5 bilhões de documentos do tipo no país.

FGTS Inativo já injetou mais de 3 milhões em Quedas

Dia 11/07/2017

No sábado, dia 08, começou a última etapa de pagamento das contas do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) inativo. Essa etapa inclui as pessoas nascidas no mês de dezembro.

Desde o começo dos pagamentos no mês de março, somente em Quedas do Iguaçu até o momento, a Caixa Econômica Federal pagou o equivalente a mais de 3 milhões de reais.  Pode sacar a quantia parada em contas inativas quem teve contratos de trabalho encerrados até 31 de dezembro de 2015. O prazo final para o saque será dia 31 de julho, não existe estimativas por parte do governo de prorrogar o prazo.

“O dinheiro do fundo de garantia é um direito do trabalhador. Se ele não sacar sua conta inativa, o dinheiro vai ficar na conta e vai ficar nas condições normais de saque quando for se aposentar, construção da casa própria, ninguém perde o fundo de garantia”. Relatou o gerente da Caixa unidade de Quedas do Iguaçu Gotardo.

Receita abre consulta ao segundo lote de restituição do IR

Dia 10/07/2017

Cerca de 1,3 milhão de contribuintes que declararam Imposto de Renda neste ano vão receber dinheiro do Fisco. A Receita Federal abre hoje dia 10, consulta ao segundo lote de restituição do Imposto de Renda Pessoa Física 2017.

Ao todo, serão desembolsados R$ 2,533 bilhões. A Receita também pagará R$ 467,2 milhões a 148,2 mil contribuintes que fizeram a declaração entre 2008 e 2016, mas estavam na malha fina. Considerando os lotes residuais e o pagamento de 2016, o total gasto com as restituições chegará a R$ 3 bilhões.

A lista com os nomes estará disponível a partir das 9h no site da Receita na internet. A consulta também pode ser feita pelo Receitafone, no número 146. A Receita oferece ainda aplicativo para tablets e smartphones, que permite o acompanhamento das restituições.

O crédito bancário será feito em 17 de julho. As restituições terão correção de 2,74%, para o lote de 2016, a 97,03% para o lote de 2008. Em todos os casos, os índices têm como base a taxa Selic (juros básicos da economia) acumulada entre a data de entrega da declaração até este mês.

O dinheiro será depositado nas contas informadas na declaração. O contribuinte que não receber a restituição deverá ir a qualquer agência do Banco do Brasil ou ligar para os telefones 4004-0001 (capitais), 0800-729-0001 (demais localidades) e 0800-729-0088 (telefone especial exclusivo para deficientes auditivos) para ter acesso ao pagamento.

Os dois últimos lotes regulares serão liberados em novembro e dezembro. Se estiverem fora desses lotes, os contribuintes devem procurar a Receita Federal porque os nomes podem estar na malha fina por erros ou omissões na declaração.

A restituição ficará disponível durante um ano. Se o resgate não for feito no prazo, a solicitação deverá ser feita por meio do formulário eletrônico – pedido de pagamento de restituição, ou diretamente no e-CAC, no serviço extrato de processamento, na página da Receita na internet. Para quem não sabe usar os serviços no e-CAC, a Receita produziu um vídeo com instruções.

envie para um amigo ...... comente está matéria........ imprimir a matéria

Últimas Notícias
 
Editoria Ano Mês
 
 

É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site, em qualquer meio de comunicação eletrônica ou impresso, sem a devida autorização escrita ou via
e-mail do site Iguaçu Notícias.

 

 


1

1

1

1

1

1
1

1

1

1

1

1

1

1