/

/

/

/

/

/

/

/

/

/

/

/

/

1

1

1
1

1

1

1

1


 









Economia

Paranaenses podem pagar o IPVA com o PIX

Dia 28/01/2021

Desde segunda-feira (25), motoristas do Paraná já podem realizar o pagamento do IPVA 2021. O prazo, que começaria a vencer no dia 18, foi adiado pela Receita Federal por conta de instabilidades no site da Secretaria da Fazenda.

Por conta das dificuldades financeiras, impostas pela pandemia do novo coronavírus, a Sefaz passou a permitir o parcelamento do imposto em até 5 parcelas. Em anos anteriores, era possível parcelar somente em até três vezes. 

“Nosso objetivo maior é sempre facilitar a vida de quem dirige, e as diversas possibilidades de pagamento do IPVA trazem um grande ganho para os brasileiros, que já precisam arcar com muitos gastos no começo do ano”, pontua André Brunetta, CEO e fundador da plataforma.

A primeira parcela ou cota única com desconto de 3% começa a vencer no dia 25/01, para carros com placa final 1 e 2, e se encerra no dia 29/01, para veículos com placa final 9 e 0. Brunetta ainda alerta que os contribuintes que não pagarem o IPVA ficam sujeitos à multa máxima equivalente a 10% do valor do imposto. “O IPVA atrasado também não permite o licenciamento do veículo, e sem o licenciamento, o carro pode ser detido pela polícia em uma blitz”, afirma.

Justiça suspende aumento do pedágio da Ecocataratas

Dia 22/01/2021

Uma decisão do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) concedeu, na terça-feira (19), antecipação de tutela para Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados do Paraná (Agepar) sobre a suspensão de reajuste das tarifas da concessionária Ecocataratas. Na prática, o despacho impede o aumento que seria aplicado em dezembro de 2020.

A Ecocataratas havia obtido decisão favorável da 5ª Vara Federal de Curitiba autorizando o processamento do pedido de reajuste. A Agepar recorreu e reverteu a decisão, mantendo a suspensão. Os reajustes das tarifas praticadas pela Ecocataratas foram suspensos, inicialmente, em reunião do Conselho Diretor em 10 de novembro de 2020.

Os aumentos decorreriam do fim dos acordos de leniência firmados entre as empresas e o Ministério Público Federal (MPF) do Paraná. Para a Agepar, que não participou do acordo, no entanto, houve erros de cálculo em reajustes realizados em 2016 e 2017, e o valor deve ser reduzido ao mínimo possível para assegurar “a cobertura mínima dos custos operacionais" das concessionárias até novembro de 2021, quando termina o contrato atual de concessão.

A agência ainda está analisando novas planilhas encaminhadas pelo Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER-PR).

OUTRAS CONCESSIONÁRIAS

Em relação ao reajuste anual dos pedágios das concessionárias, as concessionárias Viapar, Caminhos do Paraná e Econorte têm liminares para aplicar aumento das tarifas. Ecovia, Rodonorte e, desde terça-feira Ecocataratas, estão com reajuste suspensos.

Governo do Paraná anuncia suspensão do reajuste salarial

Dia 13/01/2021

O Governo do Paraná informou que o reajuste salarial dos servidores estaduais, previsto para janeiro em 1,5%, não será feito.

A decisão considera que há incapacidade financeira do estado em pagar o reajuste por questão orçamentária, segundo despacho assinado pelo governador Ratinho Junior (PSD), na sexta-feira (8).

Além disso, o governo ressaltou efeitos negativos da pandemia da Covid-19 aos cofres do estado. O documento foi encaminhado à Secretaria de Estado de Administração e Previdência (Seap).

Segundo os argumentos do governo, o orçamento de 2021 do Paraná não suporta os gastos com os servidores, e o custo do reajuste seria de cerca de R$ 237 milhões.

Ainda segundo o governo, o orçamento previsto para 2021 não é suficiente para cobrir todas as despesas de reajuste, além de gastos com pessoal, que correspondem a cerca de R$ 1,3 bilhão.

O governador também destacou que os pagamentos de progressões e promoções de carreira representam cerca de R$ 350 milhões. Após o anúncio de sexta-feira, a Seap disse que "a suspensão de reajustes promovida pelo governo do estado tem como objetivo atender às exigências do governo federal, no que se refere ao repasse de recursos durante a pandemia".

O Governo do Paraná chegou a tentar congelar os salários dos servidores até dezembro de 2021, durante a votação da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) no ano passado, na Assembleia Legislativa do Paraná (Alep).
Entretanto, a proposta foi recusada pelos deputados estaduais. 

Categoria contesta revogação
 
O Fórum das Entidades Sindicais (FES) do Paraná informou que lamenta a decisão do governador e disse que a suspensão tomada por Ratinho Júnior descumpre o que foi aprovado em lei.

A categoria disse ainda que está aberta a realizar negociação. A Seção Sindical dos Docentes da Unidade Estadual de Ponta Grossa, nos Campos Gerais do Paraná, classificou a medida anunciada pelo governo como "calote".

O sindicato afirmou que "o reajuste devido pelo estado do Paraná aos servidores já totaliza defasagem de cerca de 20% desde 2016".

Tarifa de água vai subir novamente, agora mais de 5%

Dia 31/12/2020

O reajuste da tarifa de água e esgoto da Sanepar, que estava suspenso desde setembro, foi redefinido em 5,11% nesta terça-feira (29) pela Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados do Paraná (Agepar). A cobrança começará a partir de 5 de fevereiro de 2021.

Inicialmente, o reajuste homologado pela agência no fim de agosto deste ano era de 9,62%. A aplicação do índice começaria em outubro. Porém, o Governo do Paraná - que controla a Sanepar - entrou com pedido para suspensão do aumento, que foi aprovado em setembro.

O pedido considerou os efeitos econômicos e sociais da pandemia do novo coronavírus e a crise hídrica. Em fevereiro, antes do primeiros casos da Covid-19 no Paraná, a Sanepar solicitou aumento de 9,87%. O índice homologado pela agência foi de 9,62%, em agosto.

Em setembro, quando houve a suspensão desse aumento, a Agepar iniciou um procedimento de mediação entre governo e Sanepar, que tramitou sob sigilo. As partes apresentaram justificativas que foram analisadas pela Coordenação de Energia e Saneamento da agência.
A decisão do Conselho Diretor da agência também prevê a manutenção das políticas de tarifas diferenciadas para o litoral, para as entidades de utilidade pública beneficentes, cadastradas pela Sanepar, assim como a política de Tarifa Social.

No Paraná, a Sanepar é responsável pelo fornecimento de água em 345 das 399 cidades. 

Cálculo da tarifa
 
Para reduzir o índice, os técnicos da agência excluíram provisoriamente a parcela do diferimento referente à revisão tarifária periódica de 2017, que era de 3,4439%. Essa porcentagem corresponde à quarta parcela da recomposição do congelamento tarifário ocorrido entre 2005 e 2010.

Além disso, houve substituição do Índice Geral de Preços Mercado (IGP-M) pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), que foi 3,02% menor no período de janeiro a dezembro de 2019.

Conforme a Agepar, a retirada provisória da parcela de diferimento será analisada no processo de revisão tarifária que ocorrerá em duas partes, em 2021 e 2022.
O aumento que começará a valer a partir de fevereiro do ano que vem corresponde ao ano de 2019. Em maio de 2021, haverá definição do reajuste referente a 2020.

Dólar cai e Bolsa de Valores sobe

Dia 11/12/2020

A mudança na comunicação do Banco Central, sinalizando um ciclo de atados juros já no começo de 2021,e direcionou o apetite por risco no Brasil, com dólar em queda e Bolsa em alta.

Mas os movimentos ganharam ainda mais tração na segunda metade do dia, com um combo de notícias que fez câmbio e Bolsa alcançarem patamares que não eram vistos há meses por aqui. A informação de que o Butantan poderá produzir até 1 milhão de doses por dia de vacina contra a covid animou os agentes, que decidiram tomar ainda mais risco quando foi confirmada a data da votação da LDO.

O dólar fechou a quinta-feira em R$ 5,03, na menor cotação desde o dia 12 de junho, quando foi a R$ 5,00 após uma breve temporada abaixo deste patamar. Fatores técnicos, incluindo um leilão extra de swap cambial do Banco Central, além do noticiário positivo doméstico sobre vacinas contra o coronavírus e a perspectiva de que os juros podem voltar a subir mais cedo em 2021, o que em tese é positivo para atrair dólares ao Brasil, fez o real ganhar força em todo o pregão de ontem. O reaL terminou o dia com o melhor desempenho em uma cesta de 34 moedas mais líquidas, em meio a relatos de reforços nos fluxos externos ao Brasil.

No fechamento, o dólar à vista encerrou em baixa de 2,60%, cotado em R$ 5,0379. Em dezembro, o dólar já caiu 5,77%, o que reduziu a alta no ano para 25,58%.

Bolsa

O Ibovespa deu uma arrancada na sessão de negócios de ontem e testou, por vários momentos, para conseguir fechar na marca dos 115 mil pontos, nível que frequentou pela última vez em 17 de fevereiro passado (115.309,08). Assim, o índice Bovespa terminou com ganhos de 1,88%, aos 115.128,63 pontos.

Ao contrário do início da semana, quando as preocupações com a questão fiscal foram preponderantes para a pisada no freio dos investidores, ontem, com a definição mais clara sobre a votação da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), na semana que vem, e notícias sobre o andamento do processo de imunização no país, as ordens de compra foram disparadas.

"Há, evidentemente, um fluxo de recursos estrangeiros que estava represando esta semana à espera de algumas definições", disse um operador, ressaltando que as ações de primeira linha do setor financeiro, preferidas por este público, mas também ainda bastante descontadas, seguiram com altas fortes. Itaú Unibanco PN avançou 3,31% enquanto Bradesco PN, 4,12%, Banco do Brasil ON, 5,20% e as units do Santander, 2,33%.

 

Menor preço ajuda a economizar

Dia 17/11/2020

Muitos paranaenses ainda não sabem, mas o Paraná é pioneiro em criar uma solução que permite a todos os cidadãos comparar os preços de qualquer tipo de produto em estabelecimentos de sua cidade. O aplicativo Menor Preço, criado pela Secretaria da Fazenda e desenvolvido pela Celepar, já atingiu a marca de 1,35 milhão de downloads.

A ferramenta, um desdobramento do Nota Paraná, possibilita à população comparar quanto custa um mesmo produto em diversos estabelecimentos, e é uma ótima aliada para as compras de fim de ano. Com o aplicativo, disponível na web e nas plataformas Android e iOS, a consumidor pode pesquisar aproximadamente 29 milhões de preços de produtos, que são atualizados semanalmente por cerca de 100 mil estabelecimentos varejistas. A plataforma utiliza como base informações das 4,5 milhões de Notas Fiscais de Consumidor Eletrônica (NFC-e) que são emitidas diariamente, em média, no Estado.

Os preços são atualizados em tempo real, de acordo com os registros das notas. O consumidor pode consultar os valores em um raio de até 20 quilômetros, por meio do código de barras do item ou pelo nome do produto. Após selecionar o estabelecimento desejado, o aplicativo ainda disponibiliza um mapa com o caminho mais curto até o local.

O Menor Preço-Nota Paraná permite também a criação de listas para que o consumidor verifique onde cada produto de suas compras está mais barato. Com a lista salva, é possível procurar todos ao mesmo tempo. Essa opção, porém, só está disponível para quem possui cadastro no programa Nota Paraná.

BENEFÍCIO - Fã da ferramenta, a diretora do Procon-PR, Claudia Silvano, é também uma grande incentivadora de seu uso. “Recomendamos a todos os consumidores que procuram o Procon que baixem o aplicativo e façam uma busca antes de efetuar qualquer compra”, conta.

Para ela, o aplicativo é indispensável para quem quer economizar. “Agora para as compras de final de ano ele é muito útil, pois os preços oscilam bastante. Muitas vezes você pode achar produtos com valores totalmente diferentes na mesma quadra”, diz.

O presidente da Celepar, Leandro Moura, ressalta que o projeto dá ao cidadão um grande aliado para fazer compras, unindo tecnologia e economia. “Vale lembrar que, além das compras de final de ano, estamos próximos de uma Black Friday. Portanto, o cidadão deve utilizar essa ferramenta a seu favor”.

A coordenadora do Programa Nota Paraná, Marta Gambini, explica que toda transação comercial tem seu valor registrado e inserido no sistema do Menor Preço, independentemente de o consumidor colocar o CPF na nota ou não. “Esta é uma ferramenta de serviço, e por isso todas as vendas são registradas, de maneira que se possa saber de fato onde estão os menores e maiores preços num determinado local, naquele dia e horário”.

ENCONTRE O MENOR PREÇO - A interface do app é bastante simples. O primeiro passo consiste em informar o produto que você deseja buscar –  o que pode ser feito por nome, marca ou código de barras. Em seguida, o usuário recebe uma relação com os preços, em quais locais foram oferecidos e por qual loja. Após selecionar a qual estabelecimento deseja ir, a plataforma oferece opções de rotas. Também é possível compartilhar as ofertas encontradas pelo Menor Preço.

PRÊMIOS - Por seus benefícios e caráter inovador, o Menor Preço-Nota Paraná conquistou o Prêmio Excelência em Governo Eletrônico (e-Gov 2017) da Associação Brasileira das Empresas de TIC (Abep), e também o Top de Marketing, da Associação dos Dirigentes de Vendas e Marketing do Brasil (ADVB-Seção Paraná).

A qualidade do serviço oferecido aos cidadãos pelo Menor Preço chamou a atenção também de outros estados e a Secretaria da Fazenda de Pernambuco contratou a solução junto à Celepar.

Tem início a confirmação pela chave PIX

Dia 05/10/2020

Inicia hoje o cadastramento de chaves do novo sistema brasileiro de pagamentos instantâneos, o PIX. Com apenas uma chave cadastrada, as transferências poderão ser realizadas instantaneamente, em apenas 8 segundos, sete dias por semana.

É a chave Pix que vai permitir que o dinheiro enviado para uma pessoa chegue à conta de destino correta sem problemas e com segurança.

Para esclarecer como funciona esse novo sistema de pagamentos, que começa a funcionar no próximo mês, a Rádio Educadora conversou com o diretor Executivo do Sicredi Grandes Lagos PR/SP, Jardiel Cherpinski.

Segundo ele, o PIX deve simplificar a vida de quem realiza transações financeiras on-line.

“Simplifica a relação de pagamento, transferência, de recebimentos. Em outros países o Pix já é realidade, principalmente na Ásia. O sistema de pagamentos nunca mais será o mesmo. Determinados valores eram transacionados através de um DOC, faz o pagamento num dia e no outro dia aparece na conta de quem recebe. Agora o Pix traz essa modalidade de pagamento instantâneo”, conta. 

DE GRAÇA PARA PF

O serviço será gratuito para pessoas físicas, inclusive MEIs (microempreendedores individuais), com algumas exceções. A gratuidade do Pix valerá para enviar e receber transferências e para realizar compras, conforme a Resolução BCB nº 19/2020. No caso das empresas (pessoas jurídicas), as instituições financeiras e de pagamento que ofertarem o Pix poderão cobrar tarifas tanto do cliente pagador quanto do recebedor.

Segundo Jardiel, o processo de cadastro a partir de hoje pode gerar a chave que fará com que as pessoas utilizem apenas ela para transferir dinheiro. “Estamos no período de cadastramento. Já fizemos um pré-cadastro e a partir de hoje inicia essa comunicação com o Banco Central pra poder gerar a chave Pix”, detalha. 

SEM PREOCUPAÇÕES

Jardiel lembra ainda que todos os outros serviços seguem normalmente. Quem não quiser utilizar a nova ferramenta pode seguir com as transações como fazia antes.

“O Pix é mais um canal a disposição. Os associados podem utilizá-lo, ter mais tecnologia, mais agilidade, mas ele tem as agências abertas, tem a possibilidade de fazer os pagamentos como ele faz hoje. Poder realizar DOC, TED e todos tem tempo de aprender essa nova  ferramenta. O Pix não precisa ser motivo de preocupação”, completa.

envie para um amigo ...... comente está matéria........ imprimir a matéria

Últimas Notícias
 
Editoria Ano Mês
 
 

É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site, em qualquer meio de comunicação eletrônica ou impresso, sem a devida autorização escrita ou via
e-mail do site Iguaçu Notícias.

 

 


1

1

1

1
1
1

1
1

1

1

1