/

/

/

/

/

/

/

/

/

/

/

/

/

1

1

1

1

1


1

1

1


 









Economia

Dois Vizinhos é a cidade que mais gerou empregos no Sudoeste

Dia 30/01/2019

Os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) de janeiro a dezembro de 2018 foram divulgados na última quarta-feira, 23, pela Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia e apontam que o Sudoeste do Paraná apresentou um saldo positivo de 468 novos postos de trabalho. Neste cenário, Dois Vizinhos foi o grande destaque, com o melhor saldo positivo na geração de empregos com carteira assinada: foram 536 no total, seguido por Palmas com 524. Francisco Beltrão teve um saldo negativo de -782 e Pato Branco saldo negativo de -150.

Para o Secretário de Desenvolvimento Econômico Tecnológico e de Turismo, Itacir Nesello, os resultados precisam ser comemorados. “Dois Vizinhos mostra sua força econômica na geração de empregos e isso é muito gratificante, pois é o reconhecimento da pujança do município como polo em desenvolvimento de software, maior produtor agrícola do Sudoeste – com o maior frigorífico de aves da América Latina e 2º maior produtor de ovos férteis do Brasil, polo em indústrias de metal-mecânica, cidade universitária e polo em indústria de confecções”, destacou. Segundo ele, os números são reflexo dos nossos empreendedores nos setores industriais, comerciais, serviços, construção civil e agronegócio, que percebem a credibilidade da administração pública e do município e aqui investem.

Os indicadores vão além e o secretário lembra ainda que, em 2017, pesquisa realizada pelo Sebrae apontou que Dois Vizinhos tem o melhor ambiente de negócios do Sudoeste. “Essa rede de apoio e parceria advém do trabalho da Prefeitura e da Secretária de Desenvolvimento Econômico, em conjunto com a Associação Empresarial de Dois Vizinhos (Acedv/CDL), Sudotec, SESI/SENAI/FIEP, SEBRAE, Agência do Trabalhador, Universidades e organizações Agrícolas. Isso resulta no preparo dos nossos empreendedores, na qualificação dos nossos profissionais e na oferta de novas vagas”, reforçou.

O prefeito Raul Camilo Isotton (MDB) comentou sobre o desempenho do município. “Não é à toa essa liderança do município na geração de empregos. E não é pouco, é um saldo de 536 empregos, melhor saldo do Sudoeste e 17º no Estado, disputando posições com municípios como Cascavel, Foz do Iguaçu, Maringá ou Guarapuava”, finalizou.

Fonte: Rádio Educadora DV

Corrupção quadruplicou o preço do pedágio no Paraná

Dia 18/01/2019

A Operação Lava Jato chegou à sua 48ª fase e mira desvios na concessão de pedágios no Paraná. Segundo a Polícia Federal (PF) e Ministério Público Federal (MPF), um esquema criminoso envolvendo empresários e agentes públicos pode ter elevado em até quatro vezes o valor da tarifa no estado.

A suspeita é a de que tenha havido superfaturamento em obras e outras irregularidades nas estradas do Anel da Integração sob concessão da Econorte. Eles serviriam para gerar recursos para pagar agentes públicos do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), do Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER-PR) e da Casa Civil do governo do estado.

Entre os alvos da Operação Integração, como foi chamada, estão o diretor-geral do Departamento de Estradas de Rodagem no Paraná (DER/PR), Nelson Leal, que foi preso, e Carlos Nasser, que ocupa cargo em comissão da Casa Civil e foi alvo de busca e apreensão.

“Perícias técnicas realizadas pelo Ministério Público Federal demonstram que há superfaturamento nos valores das obras das concessionárias constantes na proposta comercial. Conforme o laudo técnico, que utilizou como parâmetro a tabela SINAPI, da Caixa Econômica Federal, em alguns itens das planilhas o sobrepreço chegou a 89% em relação ao valor de mercado”, diz o MPF em nota.

O MPF ainda informou que “segundo as apurações, mesmo existindo uma determinação do TCU e um estudo técnico recomendando a redução da tarifa em 18%, a empresa investigada foi favorecida por dois termos aditivos e um termo de ajuste que aumentaram a tarifa paga pelo usuário em mais de 25%”.

Segundo Carlos Fernando dos Santos Lima, procurador da República, o objetivo da operação é investigar as “reais causas” pelas quais os usuários do Paraná pagam tão caro por esse serviço público. “Privatizações não necessariamente levam ao fim da corrupção”, disse o procurador.

Segundo ele, não há nenhum agente político investigado neste momento, mas o caso deve evoluir, e é possível que a força-tarefa chegue a uma “situação diferente”. A foça-tarefa também não descarta a possibilidade de envolvimento de outras concessionárias do estado.

Já o procurador Diogo Castor de Mattos, o esquema pode ser bem maior do que o levantado neste primeiro momento. Outras concessionárias também foram alvos de investigação e há suspeita de que esse sistema se reproduza, inclusive, em outros estados. “Em relação com a Lava Jato tem a Econorte, as outras concessionárias estão em níveis menos avançados”, disse.

“Em relação as tarifas pagas podemos afirmar que os valores são extremamente altas e que parte são destinadas a outros propósitos, que não são os interesses públicos”, afirma.

“A tarifa média por quilômetro no Paraná era R$ 0,13. Uma empresa de outro estado cobra R$ 0,04. Tudo bem que é de outro estado, mas, e aí, porque aqui é tão alto?”, questiona.

Outro Lado

O Paraná Portal entrou em contato com a Econorte, que não se posicionou até a publicação desta reportagem. A concessionária que administra trechos de cinco rodovias no Paraná totalizando 341 km.

Pagamento do 1ª parcela do IPVA inicia no dia 24

Dia 15/01/2019

Os proprietários de veículos automotores do Paraná devem ficar atentos ao vencimento da 1ª parcela ou cota única do IPVA 2019. A data de vencimento será entre os dias 24 e 30 de janeiro de 2019, variando de acordo com os números finais da placa.

Caso opte pelo pagamento à vista, o contribuinte terá um desconto de 3% no valor final. Já o contribuinte que preferir dividir o pagamento do IPVA 2019 em três cotas, deverá ficar atendo aos prazos. O pagamento da primeira cota será entre os dias 24 e 30 de janeiro; o vencimento da segunda cota será entre os dias 21 e 27 de fevereiro e a terceira e última cota deverá ser quitada entre os dias 21 e 27 de março de 2019, de acordo com os números finais das placas.

Neste exercício, os contribuintes receberão em casa apenas uma correspondência, contendo a Guia de Recolhimento para pagamento em cota única (à vista) do IPVA 2019. Quem optar por parcelar o IPVA em três cotas deve entrar no Portal da Secretaria da Fazenda (www.fazenda.pr.gov.br) e imprimir as guias de recolhimento.

O pagamento também poderá ser feito usando somente o número do RENAVAM nos bancos credenciados – Banco do Brasil, Bancoob, Bradesco, Itaú, Rendimento, Santander e Sicredi.

Em 2019 o Paraná contará com 4,3 milhões de veículos tributados e outros 2,6 milhões não tributados. A expectativa é de que o IPVA lançado para o próximo ano atinja R$ 3,4 bilhões

A maior parte da frota terá alíquota de 3,5%. Ônibus, micro-ônibus, caminhões, veículos de carga, de aluguel ou que usam gás GNV pagam 1%. Há imunidade para veículos de propriedade da União, Estados e Municípios e isenção para táxi, ônibus de transporte urbano, para deficientes, destinados ao transporte escolar e os que foram fabricados há mais de 20 anos (antes de 1999).

Em 2019, 127.664 proprietários de veículos utilizaram os créditos do Nota Paraná para quitar ou reduzir o valor do IPVA 2019, ocasionando uma economia de mais de R$ 15,5 milhões aos bolsos dos contribuintes, valor 17,3% maior do que o registrado no ano anterior.

Os contribuintes que, mesmo transferindo os créditos do Nota Paraná, não conseguiram quitar o IPVA 2019 integralmente, receberão a Guia de Recolhimento com a diferença, que também poderá ser quitada à vista, aproveitando o desconto de 3% ou dividido em três cotas.

envie para um amigo ...... comente está matéria........ imprimir a matéria

Últimas Notícias
 
Editoria Ano Mês
 
 

É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site, em qualquer meio de comunicação eletrônica ou impresso, sem a devida autorização escrita ou via
e-mail do site Iguaçu Notícias.

 

 


1

1

1

1

1

1
1

1
1

1

1

1

1

1