/

/

/

/

/

/

/

/

/

/

/

/

/

1

1

1

1

1


1

1

1


 









Agronegócio

Envolvidos com furto de gado e comércio ilegal de armas são presos no Sudoeste

Dia 28/02/2017

Uma operação envolvendo cerca de 50 policiais, entre civis e militares, cumpriu na madrugada de segunda-feira (27) onze mandados judiciais de busca e apreensão nas cidades de Boa Esperança do Iguaçu e Cruzeiro do Iguaçu, na região Sudoeste do Estado.

A operação, denominada de “Boi Bandido” teve como principal objetivo buscar pessoas envolvidas com furto de gado e o comércio ilegal de armas e munições nas duas cidades. Quatro pessoas foram presas, apreendias armas de fogo, de vários calibres, e uma grande quantidade de munição. Somente na casa de um dos alvos da operação, em Cruzeiro do Iguaçu, a polícia encontrou 1500 munições de diversos calibres.

De acordo com o delegado Joselito Teixeira dos Santos, da Comarca de Dois Vizinhos, a investigação foi iniciada há cerca de seis meses, após a polícia tomar conhecimento de alguns furtos de gado na região. Segundo ele, o suspeito preso em Cruzeiro do Iguaçu vendia munições em um bar e também num mercado de sua propriedade. Os quatro detidos foram encaminhados à Delegacia de Polícia de Dois Vizinhos para os procedimentos.

A polícia lembra que a operação não significa o fim das investigações. O trabalho ainda terá sequência, visto que a polícia pretende elucidar o destino das cabeças de gado furtadas pelos suspeitos.

Sudoeste do PR deverá colher mais de 2 milhões de toneladas de soja

Dia 27/02/2017

Mais de 2 milhão de toneladas de soja deverão ser colhidas  na safra 2016/2017 nos 42 municípios  do Sudoeste do Paraná, numa área superior 500 mil hectares, com projeções de produção recorde. Em todo o estado, novas estimativas apontam para um volume de 19 milhões de toneladas. Produtores aguardam recuperação do preço que caiu seguindo a cotação do dólar.

Os produtores da microrregião de Pato Branco, com 15 municípios, conforme o Departamento de Economia Rural(DERAL), plantaram 310 mil hectares com a oleaginosa. O órgão projeta que deverão ser colhidas 1,05 milhões de toneladas em uma área 1% menor que a safra anterior, que rendeu 1,03 milhões, colhidas em 311,7 mil hectares.

Nos 27 municípios dos núcleos regionais de Francisco Beltrão e Dois Vizinhos a perspectiva é a mesma. Conforme publicou o Jornal de Beltrão nestas regiões foram plantados 270 mil hectares de soja, que está rendendo uma média de 150 sacas por alqueire, com previsão de colheita de 1 milhão de toneladas, 10% a mais que na safra anterior.

PARANÁ

A previsão de safra recorde, que apontava para uma colheita de 18,3 milhões de toneladas, foi estendida para 18,6 milhões de toneladas, com potencial de superar os 19 milhões, volume nunca antes colhido no Estado. Para o secretário estadual da Agricultura e do Abastecimento, Norberto Ortigara, essa expectativa de produção é excepcional, em função de um clima extremamente favorável que com um inverno mais rigoroso, no ano passado, contribuiu para a redução de pragas e doenças. Além disso, a aplicação de tecnologia por parte do produtor está proporcionando bons resultados, com rendimento acima da média.

O diretor do Deral, Francisco Simioni, disse que a supersafra de grãos que está sendo colhida no Paraná continua oferecendo oportunidades de bons negócios aos produtores, muito embora neste mês os preços do milho e da soja tenham sofrido pequenas baixas, influenciados principalmente pela desvalorização do Dólar frente ao Real.

Já a comercialização não está acompanhando o ritmo do avanço da produtividade. Este ano, os produtores venderam cerca de 19% da safra neste mês de fevereiro, que correspondem a metade do ano passado, quando foram vendidos 41% da produção.  O produtor está segurando a comercialização, esperando reação nos preços. Atualmente, o preço da soja oscila entre R$ 63,00 a R$ 65,00 a saca nas várias regiões do Estado, mas o produtor tem a expectativa de reação para cerca de R$ 70,00 como estava no ano passado.

Colheita da soja começa atrasada em Quedas

Dia 03/02/2017

Segundo informações da Terra Cereais, a colheita da soja está com atraso de 15 dias na região de Quedas e Espigão Alto do Iguaçu. O milho começou com excelente qualidade, em média 500 sacos por alqueire, já o atraso com a colheita da soja se deve as condições climáticas, ou seja, o frio do início do verão e as chuvas em pequenos volumes que contribuíram para o atraso na colheita.

As consequências dos fatores ainda não puderam ser apuradas, uma vez que as culturas podem estar em perfeitas condições, mas pode comprometer o plantio do milho safrinha. São 17 mil e 800  alqueires de soja plantada, uma produtividade de 3.700 kg por hectare em Quedas do Iguaçu.

A cidade vizinha de Espigão Alto do Iguaçu tem uma área plantada de soja de 8.100 hectares, com uma produtividade de 3.700 kg por hectares, com uma produção de 29 e 700 toneladas, de acordo com o DERAL.

envie para um amigo .... comente está matéria....... imprimir a matéria

Últimas Notícias
 
Editoria Ano Mês
 
 

É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site, em qualquer meio de comunicação eletrônica ou impresso, sem a devida autorização escrita ou via
e-mail do site Iguaçu Notícias.

 

 

 


1

1

1

1

1

1
1

1

1

1

1

1

1

1