/

/

/

/

/

/

/

/

/

/

/

/

/

1


1

1

1

1

1

1

1


1

1

1

1

1


1

1


 









Agronegócio

Governo do Paraná lança última campanha de vacinação contra a aftosa

Dia 22/04/2015

O Secretário da Agricultura do estado do Paraná, Norberto Ortigara, apresentou ao Governador do Estado o cronograma da última campanha de vacinação contra a febre aftosa que terá o seu lançamento no dia 30 de abril. O governo do Estado já iniciou todo o processo junto ao Ministério da Agricultura para que o Estado  se torne área livre da aftosa em  vacinação. Com isso não será mais necessário uma segunda etapa  da campanha no mês de novembro, já que os animais mais velhos foram imunizados.

O Paraná será o segundo estado brasileiro, atrás apenas de Santa Catarina a manter a febre aftosa  erradicada, e isso, permitir a abertura dos mercados que pagam mais pelas carnes bovina e suína como os Estados  Unidos, Japão e Coreia do Sul.

O Paraná é hoje o principal produtor de aves, o terceiro produtor de suínos e o 9º produtor de bovinos do País.

Campanha contra a febre aftosa inicia no dia 30

Dia 14/04/2015

O Governo do Paraná se prepara para a última campanha de vacinação contra a febre aftosa, que se inicia no dia 30 de abril. O Estado iniciou o processo para, em 2016, ser reconhecido pela (Organização Mundial da Saúde Animal) como área livre da doença, sem a vacina.

Nesta última etapa, a previsão é de vacinar cerca de quatro milhões de cabeças de gado e búfalos com até 24 meses de idade. Na região de Quedas do Iguaçu o rebanho de gado chega a 70 mil cabeças, uma das maiores da região, ficando atrás apenas de Guaraniaçu.

Brasil colherá 200,7 milhões de toneladas de grãos, diz Conab

Dia 10/04/2015

A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) elevou nesta sexta-feira (10) sua estimativa para a safra nacional de grãos, confirmando que o Brasil vai romper pela primeira vez a barreira das 200 milhões de toneladas produzidas. A estimativa é que seja atingido o volume total de 200,7 milhões de toneladas — um acréscimo de 3,6% (7,1 milhões de toneladas) em relação a 2013/14, quando foram colhidos 193,6 milhões de toneladas.

Os dados foram divulgados no Sétimo Levantamento de Safra realizado pela entidade. O principal ajuste foi feito nas estimativas para a soja, que está na reta final da colheita. O Brasil colherá 94,28 milhões de toneladas, ante 93,26 milhões da previsão de março. “Mesmo enfrentando problemas climáticos em janeiro, que influenciaram a expectativa de produtividade em Minas Gerais, Goiás, no Maranhão e Pará, o incremento deve ser de 9,5% ou o equivalente a 8,2 milhões de toneladas, levando a uma produção de 94,28 milhões de toneladas”, informa a estatal.

A safra total de milho foi revista para 78,99 milhões de toneladas, ante 78,21 milhões em março, com elevação nas projeções para as colheitas de verão e de inverno do cereal nesta temporada. A primeira safra renderá 30,2 milhões de toneladas, enquanto a safrinha vai somar 48,6 milhões de toneladas do cereal. No agregado a produção está 1,3% menor do que no ano passado, quando foram produzidas 80,052 milhões de toneladas do grão.

A safra de arroz foi elevada em 2,3% ante 2013/14, para 12,15 milhões de toneladas. A produção de algodão pode cair 13%, para 1,51 milhão de toneladas entre os dois períodos. Já a produção total de feijão deve diminuir 1,6%, chegando a 3,40 milhões de toneladas.

Autor: Igor Castanho, com agências

envie para um amigo .... comente está matéria....... imprimir a matéria

Últimas Notícias
 
Editoria Ano Mês
 
 

É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site, em qualquer meio de comunicação eletrônica ou impresso, sem a devida autorização escrita ou via
e-mail do site Iguaçu Notícias.

1

 

 

z1

1
1

1

1

1
1

1

1

1

1

1
1

1

1

1

1

1

1

1