/

/

/

/

/

/

/

/

/

/

/

/

/

1


1

1

1

1

1

1

1


1

1

1

1

1


 









Agronegócio

Araupel obtém a reintegração de posse de suas terras

Dia 18/07/2014

Integrantes do Movimento Sem Terra estão acampados em área de uma das maiores empresas de reflorestamento do Sul do país, a Araupel. Eles invadiram o local durante a madrugada de quarta (16/07) para quinta-feira (17/07).

Cerca de 1,2 mil pessoas que já estavam acampadas em um assentamento invadiram a área de reflorestamento em Quedas do Iguaçu, região sudoeste do Paraná.

No começo da manhã, equipes policiais vindas de várias regiões do estado se espalharam pela mata. A empresa informa que só as máquinas que estão na área tomada somam cerca de R$ 20 milhões.

Os invasores avançaram por cerca de 12 quilômetros pelas terras da empresa e se reuniram frente a frente com policiais.

O grupo está acampado com mulheres e crianças. Uma equipe da Secretaria de Segurança do Estado sobrevoou o local e deve tentar negociar a saída do grupo.

A empresa entrou com pedido de reintegração de posse e já foi atendida pela Justiça. No dia 18 haverá uma reunião para tentar um acordo com os invasores.

Emater de Espigão fará reuniões com pequenos agricultores

Dia 14/07/2014

A partir do dia 21 de julho, a equipe técnica da Emater de Espigão Alto do Iguaçu estará promovendo uma série de reuniões nas principais comunidades do interior para tratar sobre o Plano Safra 2014/2015, com os agricultores e jovens rurais. Durante as reuniões serão abordados assuntos como o custeio agrícola e pecuário, as diversas categorias do PRONAF, seguro agrícola e Proagro. A primeira reunião acontece no dia 21 de julho, às 13h e 30 minutos na comunidade de Bom Princípio.

Outras comunidades que receberão a visita dos técnicos da Emater são: Linha Calamâncio, no dia 22, Vorá dia 23, Linha Santo Antonio no dia 24 e a Comunidade da Boa Vista de São Roque, no dia 25 de julho.

Ministro do Desenvolvimento Agrário recebe comitiva quedense

Dia 03/07/2014

Preservar postos de trabalho e restabelecer a tranquilidade no município de Quedas do Iguaçu e região Centro-Sul do Paraná. Estes foram os objetivos da audiência, realizada na quarta-feira, 2, em Brasília, entre o ministro do Desenvolvimento Agrário, Miguel Rossetto, prefeitos, diretores da FIEP (Federação das Indústrias do Paraná), representantes de associações comerciais e de sindicatos e executivos da empresa Araupel S.A.

O encontro, ocorrido no gabinete de Rossetto, também contou com as presenças da senadora Gleisi Hoffmann (PT/PR) – que intermediou a reunião junto ao ministério – e da vice-presidente nacional do Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária), Érika Galvani Borges.

A reunião foi motivada pela possibilidade de invasão de terra em Quedas do Iguaçu. A empresa Araupel S.A., instalada na cidade,  já sofreu três grandes desapropriações desde a década de 90, destinando mais de 51 mil hectares para reforma agrária. Segundo relatos da comunidade local, existe o temor de uma nova investida do MST (Movimento dos Trabalhadores Sem Terra).

“Essa área não pode ser invadida. Essas ameaças constantes, além de gerarem intranquilidade, afugentam o investimento de novas empresas na cidade. Nossa luta é pela preservação dos empregos, que geram qualidade de vida para a comunidade”, ressaltou o presidente da Associação Comercial e Industrial de Quedas da Iguaçu, Reni Felipe.

Em relação à audiência, Felipe acredita que a reunião foi bastante produtiva, pois houve o entendimento por parte do Governo Federal da importância da empresa para o desenvolvimento da região. Também expressou que não há espaço jurídico para desapropriações na área do empreendimento.

O grupo externou ao ministro que investimentos foram cancelados em Quedas do Iguaçu devido ao ambiente hostil, o que prejudicou a geração de empregos para os trabalhadores do município. Na segunda-feira (30), a Araupel anunciou aplicação de R$ 120 milhões na construção de uma nova fábrica em Guarapuava, também no Paraná. A iniciativa irá gerar em torno de 400 empregos diretos.

Segundo membros da comitiva, o ministro Miguel Rossetto demonstrou preocupação com os fatos relatados e se comprometeu a encontrar, junto com os órgãos responsáveis, uma solução para o problema.

Presente em Quedas do Iguaçu desde 1972, a Araupel é um das maiores empresas do país nos setores de reflorestamento e de beneficiamento de produtos de alto padrão em madeira. Está entre as principais exportadoras brasileiras de molduras, painéis e componentes para móveis e construção civil. Hoje, emprega diretamente 1.050 pessoas e é responsável pela manutenção de mil postos de trabalho indiretos. Ao todo, o sustento de mais de três mil famílias depende das atividades da companhia.

Também participaram da reunião os prefeitos de Quedas do Iguaçu, Edson Prado “Jacaré”, e de Espigão Alto do Iguaçu, Zé Zgoda; diretor da FIEP e representante do Sindimadeira-Oeste (Sindicato das Indústrias da Madeira e do Mobiliário do Oeste do Estado do Paraná), João Alberto Soares de Andrade; o diretor da FIEP e representante do Sinduscon/Oeste (Sindicato da Indústria da Construção Civil do Oeste do Paraná), Edson José Vasconcelos; o presidente da Cooperativa de Transporte de Quedas do Iguaçu, OlairSimioni; empresário do setor madeireiro, Rogério Pandolfi; e diretores e gerentes da Araupel S.A, liderados pelo executivo Tarso Giacomet.

envie para um amigo .... comente está matéria....... imprimir a matéria

Últimas Notícias
 
Editoria Ano Mês
 
 

É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site, em qualquer meio de comunicação eletrônica ou impresso, sem a devida autorização escrita ou via
e-mail do site Iguaçu Notícias.

 

 

z1

1
1

1

1

1

1

1

1

1
1

1

1

1

1

1

111

1

a
Mais canais: Agenda de Eventos - Google - Detran PR - Empregos & Negócios - Fale com o Iguaçu Notícias - Utilidades - Expediente - Tempo - Denuncie Aqui
Vendas on-line
- Busca no Site - Guia - Lista Telefônica - Rádio 92,5 FM - Regional