/

/

/

/

/

/

/

/

/

/

/

/

/

1

1

1

1

1


1

1

1


 









Nacional

252 cidades do Paraná devem perder população até 2040


Espigão Alto do Iguaçu terá uma queda dos atuais 4.385 habitantes para 3.372. Já Quedas do Iguaçu dos 33.296 passará em 2040 para 36.298 habitantes.

Dia 17/07/2017

Dos 399 municípios do Paraná, 252 vão perder população até 2040. A projeção foi feita pelo Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social (Ipardes) com base nas estimativas populacionais de 2017. Outros dados confirmam a tendência mundial de envelhecimento da população e diminuição no número de jovens.

O diretor do órgão, Daniel Nojima, explica que a projeção que indica redução no número de habitantes gera apreensão nos prefeitos e gestores públicos, mas que isso não implica, necessariamente, em queda da renda municipal e empobrecimento. “Os municípios pequenos têm uma base forte no agronegócio. Com a modernização da agricultura, é normal ter menos pessoas dedicadas ao campo, que se mudam, mas a atividade continua gerando renda e outros empregos”, afirma.

Alguns serviços, porém, deixarão de existir, por não haver demanda suficiente em determinadas localidades. A tendência, porém, é que as migrações ocorram de municípios pequenos para polos regionais, e não tanto para a capital ou grandes cidades.

Fazendo a projeção da população com base no Censo de 2010, são 223 municípios que têm perda populacional até 2040. Desses, 204 têm até 20 mil habitantes. “Esses 204 municípios representam 38,6% do PIB agropecuário do Paraná”, explica Nojima.

Os dados precisam ser entendidos como ferramenta de planejamento de políticas públicas, defende o pesquisador. “É preciso pensar na infraestrutura que a cidade vai ter, para receber no futuro mais ou menos pessoas, mais idosos e menos jovens”, explica.

O Paraná deve chegar a 2040 com 12,2 milhões de habitantes, crescimento de 7,8% em relação ao número atual. A população na faixa de 0 a 14 anos deve passar de 20,8% para 14,6%. Por outro lado, os idosos com 65 anos ou mais, representarão 19,9% da população total.

“A partir dos dados pode-se imaginar que haverá pressão maior por gastos na saúde e necessidade menor de investimentos em educação, porque haverá menos jovens”, exemplifica Nojima.
Empresas

A iniciativa privada também pode considerar os dados de projeção para decidir sobre seus investimentos. “Cianorte é um município que vai crescer muito, assim como Francisco Beltrão. Serão novos subpolos regionais, que demandarão mais serviços”, observa. Essas duas cidades passarão dos 100 mil habitantes. Outra que entrará na lista é Sarandi.

CNH vencida vale como documento de identificação

Dia 05/07/2017

A carteira de habilitação vencida não será mais um artigo sem utilidade. Ela agora continuará valendo como documento de identificação oficial.

A novidade começou a valer no último dia 29, quando o Contran (Conselho Nacional de Trânsito) encaminhou um ofício comunicando a mudança a dirigentes dos órgãos e entidades da administração pública federal, estadual e municipal, que agora vão aceitar o documento vencido, assim como bancos, aeroportos, entre outros.

Segundo o Contran, a data de validade da carteira de habilitação refere-se apenas ao prazo de vigência do exame de aptidão física e mental, e seu vencimento não representa nenhuma mudança no que se refere aos dados pessoais do condutor.

Ou seja, é proibido dirigir com a CNH vencida há mais de 30 dias, porém o documento e a foto continuam válidos para comprovar os dados do motorista, assim como o RG.

envie para um amigo ...... comente está matéria........ imprimir a matéria

Últimas Notícias
 
Editoria Ano Mês
 
 

É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site, em qualquer meio de comunicação eletrônica ou impresso, sem a devida autorização escrita ou via
e-mail do site Iguaçu Notícias.

 

 

 


1

1

1

1

1

1
1

1

1

1

1

1

1

1