/

/

/

/

/

/

/

/

/

/

/

/

/

1

1

1

1

1


1

1

1


 









Nacional

Confira as orientações sobre os cuidados ao montar a decoração de natal

Dia 06/12/2018

De norte a sul do Brasil, as cidades já começam a ganhar as luzes e o colorido típicos do Natal, com enfeites de casas, edifícios, fachadas, praças, jardins e comércios. A Copel orienta seus consumidores sobre os cuidados na compra, instalação e manuseio desses artefatos para evitar acidentes com choque elétrico e curto-circuito.

O cuidado começa na hora da compra, verificando a procedência e a qualidade dos equipamentos que utilizam energia elétrica, e dando preferência aos que são certificados pelo Inmetro. É importante observar informações como potência, tensão de alimentação e instruções de uso, e os cordões de luzes devem indicar se são próprios para uso interno ou externo por causa da resistência à exposição aos raios solares.

“Também é preciso garantir que os enfeites que utilizam eletricidade sejam compatíveis com a capacidade de carga das instalações elétricas do imóvel, o que evita a sobrecarga”, alerta Oneil Schlemmer, gerente da Segurança do Trabalho da Copel.

INSTALAÇÃO - Durante a instalação ou montagem dos enfeites, deve-se manter distância da rede elétrica, evitando o choque por contato com a rede energizada, e também a ocorrência de quedas. Todas as emendas e conexões devem estar protegidas com fita isolante de boa qualidade para evitar choques e curtos-circuitos.

Somente após a conclusão da decoração é que se pode fazer a ligação dos enfeites na tomada para evitar choque por falhas no isolamento de fios ou nas emendas. Se for preciso trocar lâmpadas, arrumar fios ou mudar os enfeites de lugar, a tomada precisa ser desligada antes.

APROVEITAR - Se a ideia é aproveitar os enfeites comprados em anos anteriores, o alerta é para que se verifique as condições dos mesmos, observando se há fios ressecados, descascados ou rompidos. Nesse caso, o ideal é descartá-los e adquirir novos.

E lembre-se de jamais utilizar a mesma tomada para ligar vários enfeites com o uso de benjamins, pois isso pode ocasionar superaquecimento nos circuitos elétricos e, consequentemente, incêndios. Crianças não devem brincar ou ficar muito próximas dos enfeites com instalações elétricas. E antes de ir dormir ou sair de casa, desligue sempre as luzes.

Anatel bloqueia celulares 'piratas' no Paraná a partir de sábado

Dia 04/12/2018

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) bloqueia, a partir de sábado (8), os celulares "piratas" do Paraná e de outros nove estados. Para saber se o telefone é "pirata", o usuário deve discar *#06# e comparar se os 15 algarismos que aparecem são os mesmos do adesivo colado no aparelho. Se os números não forem os mesmos, o telefone pode ser ilegal, clonado, adulterado ou roubado.

A consulta também pode ser feita no site da Anatel. Além do Paraná, o bloqueio ocorre nos seguintes estados:

Acre;
Espírito Santo;
Mato Grosso;
Mato Grosso do Sul;
Rio de Janeiro;
Rio Grande do Sul;
Rondônia;
Santa Catarina;
Tocantins.
Alerta de irregularidade

Segundo a Anatel, desde 23 de setembro os usuários de celulares irregulares têm recebido a seguinte mensagem: "Operadora avisa: Pela Lei 9.472 este celular está irregular e não funcionará nas redes celulares em 75 dias".

Ainda de acordo com a Anatel, um segundo alerta é enviado 50 dias antes do bloqueio e um terceiro, 25 dias antes. Na véspera do bloqueio, o usuário receberá a mensagem: "Operadora avisa: Este celular IMEI XXX é irregular e deixará de funcionar nas redes celulares". O IMEI é a identidade do aparelho.

Todas as mensagens de alerta são enviadas pelo número 2828.

O que fazer depois da mensagem?

Segundo a Anatel, o usuário que receber as mensagens deve procurar a empresa ou pessoa que vendeu o aparelho e buscar os direitos como consumidor.

Entre os celulares irregulares a serem bloqueados, afirmou a Anatel, há aparelhos que não oferecerem a qualidade e segurança exigidas pela regulamentação brasileira.

Próximos bloqueios

Os celulares "piratas" já estão sendo bloqueados no Distrito Federal e em Goiás. Nas duas unidades da federação já foram excluídos das redes das prestadoras móveis 103 mil celulares irregulares.

Nos estados do Nordeste e demais estados do Norte e Sudeste as mensagens de bloqueio de celulares irregulares serão enviadas a partir de 7 de janeiro de 2019 e os aparelhos passarão a ser bloqueados em 24 de março do próximo ano.

Rodovias terão mais radares para flagrar velocidade excessiva

Dia 26/11/2018

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), anunciou que vai ampliar a quantidade de aparelhos fiscalizadores de velocidade nas rodovias federais que cortam o Paraná. O aumento será de quase 50%: dos atuais 80 pontos passarão a ser 118. Destes, 37 são na Região Metropolitana de Curitiba, incluindo a ligação entre Curitiba e Campina Grande do Sul, de Colombo a Araucária, no Contorno Sul e em São José dos Pinhais. Entre as rodovias fiscalizadas estão as BR’s 153, 158, 163, 272, 280, 373, 376, 467, 469, 476 e 487.

Segundo a assessoria de imprensa do DNIT, todos os equipamentos em operação no Paraná serão substituídos por novos. Mas a troca será gradativa, ao longo dos próximos três meses, para não interromper a fiscalização.

Serão três modelos: controladores eletrônicos de velocidade (CEV), controladores eletrônicos mistos (CEM) e redutores eletrônicos de velocidade (REV). A empresa vencedora da licitação foi a Trigonal Engenharia Ltda, ao custo de R$ 32,1 milhões.

Narcotraficante ficará em presídio de Catanduvas

Dia 19/11/2018

O narcotraficante Marcelo Piloto, extraditado do Paraguai, onde estava preso, será encaminhado para o presídio federal de Catanduvas. A Justiça do Rio de Janeiro (RJ), onde o criminoso responde por vários processos, autorizou nesta segunda-feira (19) a ida dele para o presídio paranaense. O brasileiro foi extraditado pelo governo paraguaio. A expulsão foi definida após o criminoso matar, a facadas, uma jovem dentro da cela. Segundo as autoridades paraguaias, o crime tinha como objetivo evitar a transferência e o cumprimento de pena no Brasil.

A decisão que estabelece Catanduvas como destino de Piloto é do juiz Rafael Estrela Nóbrega, da Vara de Execuções Penais do Rio de Janeiro, que atendeu a pedido do secretário de Segurança do RJ, general Richard Nunes. O Departamento Penitenciário Nacional já tinha indicado a penitenciária paranaense.

Catanduvas fica a 200 km de Foz do Iguaçu, onde Piloto foi entregue por autoridades paraguaias a policiais federais no início da manhã. "A excepcionalidade da medida para que o apenado não ingresse no sistema prisional estadual [fluminense] se justifica em razão de todo o histórico recente ocorrido no curso de sua custódia no Paraguai, bem como a logística empregada pelos meios de segurança, que apontam para o menor custo e maior eficácia na sua inclusão direta no Presídio Federal de Catanduvas, indicado pelo Departamento Penitenciário Nacional, considerando a proximidade com a cidade de Foz do Iguaçu, local de seu ingresso no País", escreveu o magistrado.

O juiz cita, em sua decisão, as tentativas frustradas de resgatar Piloto da cadeia perto de Assunção. Segundo informações do governo paraguaio, o avião com o traficante partiu do grupo tático aéreo da Força Aérea Paraguaia, em Luque, cidade vizinha a Assunção, às 5h05 desta segunda-feira. A aeronave chegou ao aeroporto que fica do lado paraguaio da Usina de Itaipu, em Hernandarias, antes das 7h e em seguida Marcelo Piloto foi levado para a delegacia da Polícia Federal em Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná, em um helicóptero da Polícia Civil.
Piloto deve ser transferido a um presídio federal para o cumprimento da pena de mais de 26 anos de prisão a que foi condenado por latrocínio e por roubo.

Marcelo Fernando Pinheiro Veiga, o Marcelo Piloto, é apontado pelas polícias dos dois países como o maior fornecedor de armas e drogas fora do Brasil desde a prisão de Luiz Fernando da Costa, o Fernandinho Beira-Mar. Piloto foi preso em dezembro de 2017 em Encarnación, no Paraguai.

Foragido desde 2007, ele vivia no país vizinho desde 2012. Para não ser identificado, usava uma identidade falsa e mudava de endereço a cada seis meses. Aos vizinhos, se apresentava como vendedor de eletrônicos.

PRF inicia Operação República

Dia 14/11/2018

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) inicia à zero hora desta quarta-feira (14) a Operação Proclamação da República em todo o país.

A operação da PRF, que segue até domingo (18), terá como prioridades o controle de velocidade com radares portáteis, o combate à embriaguez ao volante e a fiscalização de ultrapassagens proibidas.

O uso do cinto de segurança e dos dispositivos de retenção para crianças, além de fiscalizações específicas de motocicletas, também estão entre os focos dos policiais rodoviários federais.

Como o feriado de 2017 caiu em uma quarta-feira, não houve nenhuma operação especial da PRF, na ocasião. No ano anterior, em 2016, sete pessoas morreram nas rodovias federais do Paraná em cinco dias de operação. Outras 147 ficaram feridas. A PRF contabilizou 178 acidentes.

O pico de movimento na saída para o feriado deve se concentrar entre o fim da tarde e início da noite de quarta-feira e na manhã de quinta-feira. O retorno deve ter um fluxo maior de veículos durante a tarde e a noite de domingo.

Orientações para uma viagem segura

Respeitar os limites de velocidade, manter distância de segurança em relação aos demais veículos, ultrapassar apenas quando houver plenas condições de segurança e não desviar a atenção do trânsito. Estas são algumas das principais orientações da PRF para reduzir o risco de acidentes.

A PRF também orienta os usuários de rodovias, mesmo antes de viagens curtas, a fazer uma revisão preventiva do veículo, o que inclui a checagem dos pneus, do sistema de iluminação, dos equipamentos obrigatórios, do nível do óleo e do radiador, entre outros itens.

Também é fundamental planejar a viagem, buscando evitar, na medida do possível, os horários de pico. Dirigir cansado ou com sono aumenta o risco de o motorista cometer erros. A cada três ou quatro horas de viagem, é recomendável uma pausa para descanso ou revezar a direção do veículo.

Fonte: Agência PRF

Petrobras reajusta preço do gás de cozinha na refinaria em 8,5%

Dia 07/11/2018

Os preços do gás liquefeito de petróleo de uso residencial (GLP-P13) – gás de cozinha de 13 quilogramas – estarão 8,5% mais caros a partir de amanhã (6). De acordo com a Petrobras, na média nacional, o preço de venda nas refinarias da companhia, sem tributos, será equivalente a R$ 25,07. Desde janeiro, quando passou a ter reajustes trimestrais, a alta acumulada do produto é de R$ 0,69 ou 2,8%.

Para seguir a metodologia atual, a Petrobras aplicou, este ano, reduções nos preços em janeiro e abril e uma elevação em julho. O preço representa um ajuste de R$ 1,97 em relação aos R$ 23,10 em vigor desde julho. Segundo a companhia, os motivos para a alteração dos preços foi a desvalorização do real frente ao dólar e as elevações nas cotações internacionais do GLP. “A referência continua a ser a média dos preços do propano e butano comercializados no mercado europeu, acrescida da margem de 5%”, apontou.

Conforme a Petrobras, “o objetivo da metodologia é suavizar os impactos derivados da transferência da volatilidade externa para os preços domésticos”. A estatal informou que o mecanismo leva em consideração a necessidade de praticar preços para o produto com referência no mercado internacional e a Resolução 4/2005 do Conselho Nacional de Política Energética.

A resolução “reconhece como de interesse para a política energética nacional a comercialização, por produtor ou importador, de gás liquefeito de petróleo (GLP), destinado exclusivamente a uso doméstico em recipientes transportáveis de capacidade de até 13kg, a preços diferenciados e inferiores aos praticados para os demais usos ou acondicionados em recipientes de outras capacidades”.

Fonte Agência Brasil

envie para um amigo ...... comente está matéria........ imprimir a matéria

Últimas Notícias
 
Editoria Ano Mês
 
 

É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site, em qualquer meio de comunicação eletrônica ou impresso, sem a devida autorização escrita ou via
e-mail do site Iguaçu Notícias.

 

 

 


1

1

1

1

1

1
1

1
1

1

1

1

1

1