/

/

/

/

/

/

/

/

/

/

/

/

/

1

1

1

1

1


1

1

1


 









Saúde

Campanha de vacinação contra a gripe começa nesta semana

Dia 08/04/2019

Como nos anos anteriores, o mês de Abril é o início da CAMPANHA NACIONAL DE VACINAÇÃO CONTRA INFLUENZA, que inicia na próxima quarta-feira (10).

Dados divulgados pelo Ministério da Saúde apontam que em 2019, o Estado do Paraná já registrou 11 casos e 5 óbitos.

A influenza é uma infecção viral aguda que afeta o sistema respiratório, sendo o principal meio de transmissão da mesma, o contato com partículas eliminadas por pessoas infectadas ou mãos e objetos contaminados por secreção. 

Em 2019, o Ministério da Saúde lança de uma forma diferenciada o início da Campanha de Vacinação. O início da Campanha será no dia 10 de abril (quarta-feira) para todas as GESTANTES, PUÉRPERAS (até 45 dias após o parto) e as crianças de 6 meses a menores de 6 anos, a vacina segue especificamente para estes grupos até o dia 18 de abril.
De 22 de abril a 31 de maio, a vacinação contra INFLUENZA ocorrerá com a mobilização de todos os grupos prioritários. 

✔ Trabalhadores da Saúde;

✔Professores atuantes em sala de aula;

✔Idosos com 60 anos ou mais de idade; 

✔População Privada de Liberdade;

✔Povos Indígenas;

✔Pessoas portadoras de Doenças Crônicas (respiratório crônico, cardíaco crônico, renal crônico, hepático crônico, neurológico crônico, diabetes, obesos, imunossupressão, transplantados e portadores de trissomias (síndrome de down, síndrome de klinefelter, síndrome de Wakany, dentre outras) (É obrigatória a apresentação da receita médica);

✔Gestantes;

✔Puérperas (até 45 dias após o parto);

✔Crianças de 6 meses a 6 anos incompletos (5 anos, 11 meses e 29 dias).

No dia 4 de maio haverá o dia de Mobilização Nacional das 8 às 17 horas em todas as unidades de vacinação de Dois Vizinhos.

Casos de febre amarela sobem para 12 no Paraná

Dia 22/03/2019

O número de casos confirmados de febre amarela no Paraná aumentaram de 8 para 12, de acordo com o boletim epidemiológico da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) divulgado na última quinta-feira (21). O levantamento, que é divulgado semanalmente, corresponde ao período de 1º de julho de 2018 a 20 de março de 2019.

Municípios com casos confirmados, segundo a Sesa:

Antonina
Morretes
Adrianópolis
Campina Grande do Sul
Curitiba
Piraquara
São José dos Pinhais.

Dos pacientes, (91,6%) são do sexo masculino, com idade média de 36 anos. Três deles são trabalhadores rurais. Há uma morte confirmada no Paraná por febre amarela, tendo Morretes como residência e local provável de infecção, conforme a secretaria.

Os municípios com maior incidência de notificações são Paranaguá (55), Curitiba (33) e São José dos Pinhais (30). No total, são 224 notificações e 61 casos em investigação, além das 12 confirmações.

De acordo com o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto, a Sesa está fazendo a busca ativa de pessoas que ainda não foram imunizadas e moram em áreas de difícil acesso, além de reforçar as orientações sobre a importância da vacinação em eventos comunitários.

As vacinas são para pessoas com idades entre nove meses e 59 anos.

Paraná tem morte confirmada de febre amarela

Dia 08/03/2019

A Secretaria de Estado da Saúde confirmou, no boletim epidemiológico desta quinta-feira (7), a primeira morte por febre amarela no Paraná. Trata-se de um homem de 64 anos, trabalhador da zona rural de Morretes. Ele procurou atendimento ainda no Litoral, mas foi transferido de helicóptero para Curitiba, onde morreu. Ele não era vacinado. O local de provável infecção ainda está sendo investigado.

A única forma de prevenção contra a febre amarela é a vacina, que está disponível em todas as unidades de saúde de todos os municípios do Paraná. Desde janeiro já foram aplicadas 216.339 mil doses em todo o Estado.

O secretário da Saúde, Beto Preto, lembra que o mosquito transmissor do vírus da febre amarela entrou no Paraná pela mata atlântica do Vale do Ribeira, vindo do Estado de São Paulo, que registrou este ano 38 casos, com nove mortes; no ano passado, foram 503 casos da doença, com 176 mortes no Estado vizinho. “O Paraná está enfrentando a doença com muita determinação e trabalhando com transparência”, afirma o secretário.

Casos

Até o momento, a partir de janeiro, foram confirmados oito casos da doença no Paraná (incluindo a morte). Ainda estão em investigação 62 notificações; e já foram descartados 129 casos. Os confirmados residem em Curitiba, Antonina, Morretes, Campina Grande do Sul e Adrianópolis. A maior parte foi contraída em Guaraqueçaba.

A imunização leva 10 dias para entrar em ação, portanto é recomendado o uso de repelente, mangas e calças compridas, especialmente para quem está perto de matas, já que a febre é silvestre.

A vacinação é recomendada a pessoas entre 9 meses e 59 anos. Além dessa idade ou gestantes, lactentes e pessoas com doenças crônicas devem procurar orientação médica e apresentar receita para receber a vacina.

A morte de macacos, um importante sinal da circulação do vírus da febre amarela, está confirmada em dois municípios – Morretes e Antonina, que registrou o primeiro alerta da presença do vírus ainda em meados de janeiro. Em doze municípios há mortes de macacos sob investigação, mas em outros 15 não foi possível coletar amostras para enviar ao laboratório, portanto não se pode descartar a presença do vírus.

envie para um amigo .... comente está matéria..... imprimir a matéria


Últimas Notícias
 
Editoria Ano Mês
 
 

É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site, em qualquer meio de comunicação eletrônica ou impresso, sem a devida autorização escrita ou via
e-mail do site Iguaçu Notícias.

 

 


1

1

1

1

1

1
1

1
1

1

1

1

1

1