/

/

/

/

/

/

/

/

/

/

/

/

/

1


1

1

1

1

1

1

1


1

1

1

1

1


 









Política

Lei Seca no 2º turno será das 6h às 18h de domingo no Paraná

Dia 23/10/2014

A Lei Seca no Paraná, no segundo turno das eleições, vai funcionar das 6h às 18h de domingo (26). Neste período, venda, compra e consumo de bebidas alcoólicas ficarão proibidos. A resolução foi publicada no Diário Oficial do Estado na terça-feira (21).

Para quem não cumprir a resolução, a pena é de detenção de até dois meses e pagamento de 60 a 90 dias-multa – valor a ser definido pela autoridade competente, baseado no artigo 296 do Código Eleitoral.

Roberto Requião dá calote em 300 cabos eleitorais

Dia 14/10/2014

Mais de 300 cabos eleitorais que trabalharam para Roberto Requião (PMDB) e Requião Filho (PMDB) se aglomeraram no dia 12 de outubro no comitê dos dois candidatos - na esquinas das ruas Itupava e Fernandes de Barros - para receber os últimos 20 dias trabalhados na campanha. "Prometeram pagar no sábado, depois na segunda-feira, depois na terça-feira e até agora não pagaram nada. O povo que trabalhou na campanha está revoltado", disse Valmir, motorista, que também alugou seu carro para campanha.

O mesmo problema foi registrado no comitê de campanha dos dois peemedebistas na cidade de Colombo, na região metropolitana de Curitiba. Em Colombo, os cabos eleitorais que não receberam invadiram o comitê fizeram um quebra-quebra generalizado.

Aécio e Dilma estão empatados segundo Ibope e Datafolha

Dia 10/10/2014

A primeira pesquisa Ibope/Estadão/TV Globo no 2.º turno da disputa presidencial mostra Aécio com 51% dos votos válidos e a candidata à reeleição com 49%. Ambos estão em situação de empate técnico, já que a margem de erro é de 2 pontos porcentuais para mais ou para menos. O universo dos votos válidos exclui brancos, nulos e indecisos. Nos votos totais, o placar é de 46% a 44%. Há ainda 4% que não sabem dizer quem escolherão e 6% dispostos a votar em branco ou nulo.

O levantamento mostra que, neste momento, Aécio herda 64% dos eleitores de Marina Silva (PSB) no 1.º turno, enquanto Dilma fica com apenas 18%. O tucano colhe seus melhores resultados na Região Sul, onde lidera por 61% a 33% dos votos totais. No Sudeste, ele também está à frente, mas com vantagem menor: 48% a 38%. No Norte/Centro-Oeste, há empate técnico: 46% para Aécio e 43% para Dilma. No Nordeste, a candidata do PT venceria por 59% a 32% se a eleição fosse hoje.

Datafolha

Aécio Neves (PSDB) e Dilma Rousseff (PT) também estão empatados tecnicamente na primeira pesquisa do Instituto Datafolha sobre o segundo turno, divulgada ontem pelo Jornal Nacional, da Rede Globo de Televisão. Aécio tem 51% das intenções de votos válidos e Dilma, 49%.

Quando são contados os votos em branco, nulos e os indecisos, o candidato do PSDB a presidente aparece com 46% e Dilma, com 44%. Nessa sondagem, os votos em branco e nulos somam 4% e não sabem ou não responderam 6% dos eleitores.

Aécio Neves deve ser eleito presidente, diz pesquisa

Dia 09/10/2014

Na primeira pesquisa eleitoral do segundo turno, o candidato Aécio Neves (PSDB) aparece como favorito a levar a presidência do Brasil com 49% das intenções de voto, contra 41% de Dilma Rousseff (PT). Desde o início da campanha, esta é a primeira vez que o tucano aparece na frente da petista.

Considerando apenas os votos válidos, o tucano aparece com 54% e a candidata à reeleição com 46%.

O levantamento, divulgado nesta quarta-feira (8), foi feito pelo Paraná Pesquisas, em parceria com a revista Época. A margem de erro 2,2 pontos porcentuais.

Eleitores que declararam que não votariam em nenhum somam 5%, assim como os que não souberam responder.

No primeiro turno da corrida presidencial, a presidente Dilma obteve 43.267.668 dos votos válidos, que equivale a 41,6%. Aécio conquistou 34.897.211 votos, com 33,5%. A dúvida era qual dos dois encamparia os mais de 22 milhões de votos de Marina Silva (PSB).

Dilma Rousseff também tem o maior índice de rejeição entre os eleitores, 41%, ante 32% de Aécio Neves. Eleitores que não rejeitam nenhum dos dois chegam a 16%. Já os que rejeitam os dois candidatos somam 4%.

Decisão definitiva O Paraná Pesquisas perguntou ainda se a decisão dos eleitores em votar nos candidatos era definitiva ou se podia mudar. Neste caso, 81% dos eleitores afirmou que sua posição é definitiva e 15% disse que ainda podia mudar de ideia. Não souberam ou não responderam alcançam 4%.

Metodologia

O levantamento, feito pelo Instituto Paraná Pesquisas, em parceria com a Revista Época, ouviu 2.080 pessoas em 152 municípios brasileiros entre os dias 6 e 8 de outubro. A margem de erro é de dois pontos porcentuais. O nível de confiança é 95%. A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR-01065/2014.

Reintegração de posse no Oeste eleva expectativa de donos da Araupel


A Araupel gera mais de mil empregos diretos em Quedas do Iguaçu e é a coluna
vertebral da economia do município

Dia 08/10/2014

O Estado cumpriu no dia 07 de outubro, mandado de reintegração de posse expedido pela Justiça para que as mais de 100 famílias do Movimento de Libertação dos Sem-Terra, que estavam acampadas na Fazenda Bom Sucesso, em Cascavel, às margens da PR-369, fossem retiradas. O dono do imóvel, a Agropecuária e Reflorestamento Bom Sucesso, luta há quase dez anos pelo direito à propriedade.

Segundo o advogado do proprietário da Fazenda, Tadeu Karasek Junior, uma intimação foi entregue em junho deste ano às famílias para que desocupassem a área sem intervenção policial. “Entretanto, eles já haviam construído casas na área invadida. Fizeram praticamente um loteamento nesse espaço”; o advogado comenta que os prejuízos ao dono do imóvel ainda não foram aferidos, já que é necessária perícia para que o valor total seja contabilizado. “Em praticamente dez anos de invasão, os prejuízos são muitos, já que se deixou de plantar no local em que as famílias estavam acampadas e as máquinas que foram adquiridas para o plantio e colheita não puderam ser utilizadas devido à ocupação ilegal”.

A Araupel, instalada há mais de 42 anos em Quedas do Iguaçu sofre o mesmo drama e passa por sua quarta invasão de grupos do MST (Movimento dos Sem-Terra), mesmo após ter cedido 51 mil hectares à reforma agrária, restando apenas 33 mil hectares para toda a produção da empresa.

O INCRA (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária), informou que não há prazo para que as famílias sejam assentadas e muito menos área disponível, mas a reintegração de posse feita  no dia 07, na PR-369 é um precedente de que em breve o direito à propriedade será retomado, segundo o diretor da Araupel, Tarso Giacomet, cumprindo liminar expedida pela Justiça ao Estado do Paraná dias após a invasão, que ocorreu em julho.

O último mandado de reintegração de posse cumprido na região Oeste do Paraná ocorreu em Lindoeste. Famílias que ocupavam uma fazenda particular foram retiradas pela Polícia Militar após receberem ordem judicial. Segundo a Sesp (Secretaria de Estado de Segurança Pública), atualmente são 71 áreas ocupadas que possuem mandados de reintegração de posse e que estão em negociação com o INCRA, incluindo as áreas da Araupel.

Requião diz que se empenhará por Dilma Rousseff

Dia 07/10/2014

Após perder a eleição para governador no primeiro turno, o senador Roberto Requião (PMDB) realizou um bate-papo on-line com jornalistas e eleitores. Acompanhado de seu filho, Requião Filho (PMDB), eleito deputado estadual, e do deputado federal Dr. Rosinha (PT), coordenador da campanha de Dilma no Paraná, o peemedebista agradeceu os votos recebidos (27,56% do total), reafirmou seu apoio a Dilma Rousseff (PT) no segundo turno e criticou o governador reeleito Beto Richa (PSDB), a quem atribuiu o “pior governo da história do Paraná”.

Requião disse ter sofrido com uma campanha de desconstrução de imagem durante a disputa, com o uso de telemarketing e jornais clandestinos, e criticou o abandono de parte dos deputados do PMDB – alguns teriam apoiado Richa, enquanto outros teriam ficado neutros. “Quem tem posição não tem derrota ou vitória numa batalha. Participei de uma eleição duríssima. Faltou partido, mídia, tempo de televisão. E sofri muito nas mãos do Tribunal Regional Eleitoral”, avaliou.

Ele voltou a criticar Richa pelo gasto do governo em publicidade e pelo montante de recursos que supostamente deixou de ser gasto em saúde. “É o pior governo da história do Paraná. O Beto é a desgraça da saúde. Gastou R$ 600 milhões com publicidade. Eu com R$ 300 milhões montei uma rede de 44 hospitais”, disse.

Dilma

O senador disse, ainda, que deve agora participar da campanha de Dilma no estado. “Sou crítico dos desvios e dos roubos do PT. E eles devem ser julgados. Mas a Dilma é mil vezes melhor que o Aécio Neves para o Brasil”, afirmou.

Requião fez críticas duras a Aécio, adversário da presidente no segundo turno das eleições. “Aécio é o Beto a nível nacional. Ele significa o fim da indústria nacional. Precisamos de uma política soberana e inteligente. Não podemos largar desta campanha. Pelo Brasil, pelo salário do trabalhador, pela indústria nacional. Vamos deixar as críticas para depois. A luta é pelo Brasil. Não por um mandato”, disse.

Resultado das eleições em Quedas e Espigão Alto do Iguaçu

Dia 06/10/2014

Espigão Alto do Iguaçu

Presidente da República:

Dilma: 1.474 votos, ou seja, 46,81%;
Aécio Neves: 1.470 votos, perdeu por apenas por 04 votos;
Marina Silva: 162 votos.

Foram apurados 3.336 votos, o comparecimento foi de 77,30%. 979 eleitores deixaram de votar em Espigão Alto do Iguaçu para Presidente.

Governador do Estado:

Beto Richa: 1.883 votos, 60,14% dos votos válidos;
Roberto Requião: 763 votos, 24,87% dos votos válidos;
Gleisi Hoffmann: 460 votos, 13,79%dos votos válidos.

A mesma quantidade de votos apurados; 979 eleitores também deixaram de votar em Espigão Alto do Iguaçu para Governador.

Senador da República

Álvaro Dias: 1.929 votos, 66,75% dos votos válidos;
Ricardo Gmyde: 473 votos, 16,37% dos votos válidos;
Marcelo Almeida: 468 votos.

Deputado Federal:

Giacobo, 666 votos, 21,31% dos votos válidos;
João Arruda, 567 votos, 18,24% dos votos;
Nelson Meurer, 506 votos;
José Carlos Becker de Oliveira, 352 votos;
Valdir Rossini, 326 votos;
Frangão, 94 votos;
Alfredo Kaifer, 61 votos;
Evandro Roman, 41 votos;

Deputado Estadual:

Elcio Jaime, 570 votos;
Nelsi Maria (Vermelho), 493 votos;
Nereu Moura, 445 votos;
Paulo Litro, 296 votos;
Evandro de Oliveira Junior, 264 votos;
Adelino Ribeiro, 108 votos;
Professor Lemos,  101 votos;
Nelson Luersen, 89 votos;
Luis Corti, 83 votos;
Berto Silva, 38 votos;
Elton Velter, 34 votos.

Foram apurador 3.336 votos em Espigão Alto do Iguaçu, votos válidos 3.200, em branco 91, votos nulos 45, abstenção (deixaram de votar) 979 eleitores.

Quedas do Iguaçu

Presidente da República

Aécio Neves, 9.550 votos, 55,40% dos votos válidos;
Dilmar Roussef, 6.360 votos, 36,89% dos votos válidos;
Marina, 995 votos, 5,77% dos votos válidos;
Pastor Everaldo, 103 votos.

Votos apurados para Presidente em Quedas do Iguaçu: 18,150, 368 votos em branco, 543 votos nulos. Deixaram de votar para Presidente da República em Quedas 5.909 eleitores.

Governador de Estado:

Beto Richa, 11.004 votos, 65,25% dos votos válidos;
Roberto Requião, 3.749 votos, 22,23%;
Gleisi Hoffmann, 1.910 votos;
Tulio Bandeira, 145 votos.

Votaram 18.150 para Governador, 631 votos brancos, 654 votos nulos. 5.909 deixaram de votar para Governador em Quedas do Iguaçu.

Deputado Federal:

Fernando Giacobo, 3.265 votos, 19,68% dos votos válidos;
Valdir Rossoni, 2.286 votos, 12,60%;
Frangão, 1.848 votos;
Nelson Meurer, 1.539 votos;
José Carlos Becker de Oliveira e Silva, 1.526 votos;
João Arruda, 515 votos;
Antonio Vandercher, 414 votos;
Evandro Roman, 390 votos;
Fernando Francisquini, 343 votos;
Vitorassi, 323 votos;
Sergio de Oliveira, 274 votos;
Assis de Couto, 260 votos;
Alfredo Kaifer, 216 votos;
Leandre, 183 votos;
Takayama, 164 votos;
Nelson Padovani, 147 votos;
Leopoldo Mayer, 120 votos.

Foram apurados 18.150 votos para Deputado Federal, 524 votos nulos, 1.037 votos em branco. 5.909 não votaram em Quedas do Iguaçu.

Deputado Estadual:

Elcio Jaime, 7.433 votos, 43,33% dos votos válidos;
Paulo Litro, 2.007 votos, 11,70% dos votos válidos;
Nereu Moura, 1.118 votos;
Professor Lemos, 809 votos;
Juraci Luciano da Silva, 554 votos;
Rasca Rodrigues, 482 votos;
Berto Silva, 397 votos;
Luis Corti, 281 votos;
Luciana Rafaghin, 232 votos;
Claudia Pereira, 191 votos;
Jair Soares, 160 votos;
Nelson Luersen, 150 votos;
Bernardo Ribas Carli, 147 votos;
Vermelho, 143 votos;
Kika, 49 votos.

Foram 1.037 votos em branco; 524 votos nulos. Compareceram 18,150 eleitores. Deixara de votar para Deputado Estadual  5.909 eleitores.

Senador da República:

Álvaro Dias, 11.196 votos, 72,90% dos votos válidos;
Ricardo Gomyde, 3.073 votos;
Marcelo Almeida, 939 votos.

Beto Richa, do PSDB, é reeleito governador do Paraná

Dia 05/10/2014

Beto Richa, do PSDB, foi reeleito neste domingo (5) governador do Paraná em primeiro turno. Ele venceu adversários como os senadores Requião (PMDB) e Gleisi Hoffmann (PT) em disputa para governar o estado pelos próximos quatro anos. Cida Borghetti (PROS) será a vice-governadora no próximo mandato.

A reeleição foi confirmada com 100% das urnas apuradas. O atual governador recebeu 3.301.322 votos, o que corresponde a 55,7% dos votos válidos apurados até então.

Com a reeleição, Richa repete os dois governadores antecessores, que também obtiveram êxito ao tentar um segundo mandato consecutivo. Após se eleger em 2002, Requião foi reconduzido ao cargo nas eleições de 2006, bem como Jaime Lerner – eleito em 1994 e 1998.

Na sede do Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR), o governador reeleito falou sobre o processo eleitoral no estado. "Eu reconheço que enfrentei dois candidatos muito competitivos. Nos municípios onde passei, fui muito bem recebido. Esse contato foi muito enriquecedor. Sempre faço um governo próximo das pessoas, esse é o meu estilo de trabalhar. Ouvir a população, tenho essa disposição também, e a partir das reivindicações e das demandas apresentadas, formar um bom juízo, e apressar políticas públicas que  possam atendem os interesses desta  população", afirmou.

Richa também disse que pode se licenciar do cargo de governador nos próximos dias. "Se for necessário, peço uma licença mais a frente para intensificar  a campanha do Aécio neves aqui no estado do Paraná", contou.

O candidato Roberto Requião, que ficou em segundo lugar, não havia se manifestado sobre a derrota nas urnas, até as 19h30. Já a senadora Gleisi Hoffmann, que ficou em terceiro lugar, enviou nota à imprensa. Ela agradeceu aos eleitores que votaram nela, aos partidos da coligação e aos candidatos que participaram da campanha. "Apesar das mentiras e das calúnias propagadas pelos adversários contra a nossa candidatura, fizemos uma campanha limpa, séria, baseada em propostas concretas de desenvolvimento para o Estado. Desejo que o governo reeleito melhore a gestão do estado e entregue as promessas feitas em campanha, honrando a boa vontade e a confiança dos paranaenses", disse a petista.

Aécio supera Marina na reta final e chega ao segundo turno contra Dilma

A presidente Dilma Rousseff, candidata à reeleição pelo PT, e o senador Aécio Neves (PSDB) disputarão o segundo turno da eleição presidencial em 26 de outubro. O candidato tucano ultrapassou a ex-senadora Marina Silva (PSB) na reta final da campanha.

Aécio aparecia em segundo lugar nas pesquisas de intenção de voto até a morte do ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos, candidato pelo PSB, em um acidente aéreo em Santos, no litoral paulista, em 13 de agosto.

Marina passou, então, de vice a cabeça de chapa do PSB e logo tomou o segundo lugar do tucano na preferência dos eleitores. A ex-ministra do Meio Ambiente chegou a ficar tecnicamente empatada com Dilma em primeiro lugar no começo de setembro.

Alvo de ataques da petista e do tucano, Marina perdeu terreno e acabou superada por Aécio. O empate técnico entre os dois, que marcou o início da virada de Aécio, foi registrado pela primeira vez na pesquisa Datafolha divulgada na última quinta-feira (2).

Com a virada na reta final, o senador mineiro evitou um fiasco histórico para o PSDB. Fundado em 1988, o partido só saiu derrotado da disputa presidencial no primeiro turno em 1989 – na ocasião, o candidato tucano era Mário Covas. 

O segundo turno está marcado para o dia 26 de outubro, o último domingo do mês. No horário eleitoral gratuito no rádio e na TV, o tempo dos programas será dividido igualmente entre as candidaturas. Cada uma terá dez minutos por edição.

envie para um amigo ...... comente está matéria........ imprimir a matéria

Últimas Notícias
 
Editoria Ano Mês
 
 

É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site, em qualquer meio de comunicação eletrônica ou impresso, sem a devida autorização escrita ou via
e-mail do site Iguaçu Notícias.

 

 

z1

1
1

1

1

1

1

1

1

1
1

1

1

1

1

1

111

1

aa
Mais canais: Facebook - Google - Detran PR - Empregos & Negócios - Fale com o Iguaçu Notícias - Utilidades - Expediente - Tempo - Denuncie Aqui
Vendas on-line
- Busca no Site - Guia - Lista Telefônica - Rádio 92,5 FM - Regional