/

/

/

/

/

/

/

/

/

/

/

/

/

1


1

1

1

1

1

1

1


1

1

1

1

1


 









Política

Amarildo Luzitani toma posse como prefeito interino


Amarildo Luzitani

Dia 25/07/2014

No dia 25 de julho, sexta-feira, o prefeito de Quedas do Iguaçu, Jacaré, transmite o cargo de chefia do poder executivo municipal ao atual vice-prefeito Amarildo Luzitani. O vice-prefeito assume o cargo interinamente enquanto o prefeito estará viajando para a Argentina.

Amarildo em exercício faz a sua primeira reunião com o secretariado e assessoria, no mesmo dia de transmissão do cargo quando deve traçar metas e prioridades para semana. Ele destaca que se sente tranquilo quanto a essa tarefa, pois dará continuidade ao trabalho que vem sendo desenvolvido pelo prefeito Jacaré e a equipe da prefeitura.

Amarildo fica à frente da Prefeitura Municipal até o dia 02 de agosto.

MP investiga os gastos com cavalos de Requião

Dia 23/07/2014

O Ministério Público do Paraná publicou na edição de segunda-feira (21) do Diário Oficial do Estado o comunicado de abertura de inquérito para apurar o uso de dinheiro público no trato de 88 cavalos do senador Roberto Requião (PMDB) durante o período em que ele governou o Paraná, entre 2003 e 2010. O processo foi instaurado no dia 15 de julho, de acordo com a publicação. A responsável pela acusação é a promotora de Justiça Claudia Cristina Rodrigues Martins Madalozo.

Segundo a denúncia que veio a público em junho deste ano, a partir de um pedido de informação protocolado em abril pelo-ex-deputado José Domingos Scarpellini (PSB), de 88 cavalos do ex-governador teriam ficado alojados nas baias da Polícia Militar ao longo dos oito anos de governo. Na sua declaração de bens, entregue na Justiça Eleitoral, não consta qualquer animal na lista de bens do senador.

A Polícia Militar do Paraná também investiga a utilização de policiais militares, estrutura e recursos do regimento de polícia montada para tratar os cavalos de Requião. Os custos podem ultrapassar a R$ 5 milhões. Os cavalos viviam uma rotina semelhante à dos animais pertencentes à Polícia Militar. Os animais eram abrigados no regimento; no Parque da Ciência, em Pinhais (ao lado da Granja do Canguiri, imóvel do governo utilizado como residência oficial por Requião); no Haras Palmital, também em Pinhais; e no Haras Barigui, em Almirante Tamandaré.

Da manada de Requião, se destacam os potros Proletário, JG, 110, Sapateiro e as éguas Bolivariana e Benedita. “Informo que nesta data o equino Kielse, pertencente ao governador e que estava em tratamento médico no centro veterinário teve alta, e foi transportado novamente ao Haras Barigui em Almirante Tamandaré”, informa uma circular da PM de 25 de janeiro de 2010.

Além do cavalo Kielse, Requião batizou Sapateiro e Benedita em homenagem a assessores próximos. “In­formo que nesta data deu entrada do Canguiri nesta OPM dois pôneis prenhas do governador, que foram estabulados nas baias 311 alexander a baia da PUC ao lado da ferraria”, diz uma circular do regimento, do dia 30 de dezembro de 2008.

R$ 5 milhões - “Os preferidos, os que iam ser utilizados pelo governador na semana, ficavam nas baias improvisadas no Parque da Ciência. Os outros ficavam no regimento ou iam para os haras quando estavam doentes ou esgotados”, diz um oficial da polícia montada.

Os documentos do regimento comprovam a movimentação dos animais. Segundo outro oficial ouvido pelo jornal "Gazeta do Povo", também lotado no regimento à época, a justificativa dada para o abrigamento dos cavalos era de que, ao final do mandato, eles seriam doados para a cavalaria da PM, o que não ocorreu. “No final do mandato dele, dos 88 animais, 29 foram doados para a corporação. Os outros 59 foram levados para um haras particular em Campo Largo. Todo o transporte foi feito por policias militares.

O jornal teve acesso a arquivos do regimento de polícia montada. Segundo um dos policiais, ao longo de oito anos a PM cuidou de 88 cavalos de Requião ou de pessoas próximas a ele. “Os cavalos foram chegando e de repente eram dezenas. A determinação dos oficiais é de que fossem tratados e cuidados por nós porque eram do governador”, diz um oficial.

A PM estima que o gasto mensal para cuidar de cada animal gire em torno de R$ 1.000 a R$ 1.500 mensais. Cálculos não oficiais de policiais que trabalhavam no regimento indicam que até R$ 5 milhões podem ter sido gastos no trato com os animais da cota de Requião.

Fonte: Pauta PR

Invasão da Araupel mobiliza Assembleia Legislativa e Governo do Estado

Dia 22/07/2014

Os sem-terra invadiram na noite de quarta-feira passada a fazenda onde está instalada a empresa Araupel em Quedas do Iguaçu. A empresa emprega mais de mil funcionários diretos e outro tanto indiretamente.

O presidente da Assembleia, deputado Valdir Rossoni se reuniu com os prefeitos Jacaré, de Quedas do Iguaçu, e José Nilson Zgoda, de Espigão Alto do Iguaçu, além de diretores e funcionários da Araupel e representantes da indústria e comércio da região. Rossoni disse que recebeu diversas manifestações de todo o estado condenando a ocupação. O deputado afirmou que os sem-terra estão sendo iludidos com a promessa de ter um pedaço de terra para viver.

Rossoni afirmou que a invasão é condenável, mesmo porque muitas pessoas estão sendo usadas com promessas que não vão acontecer. “Todos torcemos para que elas tenham um pedaço de terra, mas tem que ser em um lugar agricultável onde possam tirar o seu sustento, não numa área de reflorestamento”, afirmou. É preciso encontrar outro local para assentar essas pessoas. Aquela terra não tem um palmo para agricultura. Eles vão fazer o que lá?”

Para o presidente da Assembleia, a expectativa em relação à questão é que a lei seja cumprida e que o governo federal faça sua parte com a reforma agrária. “Ao longo do tempo o governo federal tem se mostrado incompetente em tudo, mas espero que nos surpreenda positivamente nesse momento.”

Negociação

Depois da reunião na Assembleia, aconteceu outra no Palácio Iguaçu para tratar do problema. O secretário de Segurança Leon Grupenmacher e o comando da Polícia Militar informaram que há uma negociação em Brasília para transferir os invasores para outro local e que isso será solucionado até a próxima quarta-feira.  Grupenmacher disse que a PM monitora o local e que ela vai agir, sempre dentro da lei, se o Incra não decidir a questão.

Governador Beto Richa recebe comitiva quedense

Dia 21/07/2014

Uma comitiva de Quedas do Iguaçu esteve em Curitiba no dia 21 de julho, onde participaram de audiência com o Presidente da Assembleia Legislativa do Paraná, Deputado Valdir Rossoni. Após a comitiva se encontrou com o Governador do Paraná, Beto Richa onde levaram a intensa preocupação sobre as invasões das terras de reflorestamento da empresa Araupel que aconteceu na madrugada do dia 16 de julho.

Em entrevista à Rádio Municipal FM, através do radialista Carlos Lins, o deputado Rossoni relatou que a responsabilidade da reforma agrária é dever do governo federal e cobra uma atitude rápida por parte da esfera federal. Segundo Rossoni o governo Federal deve providenciar uma área agricultável e não concorda de maneira alguma com as invasões. “Para a população de Quedas, eu quero dizer que eu como presidente da assembleia, deputado, eu depositei toda a minha confiança no governo do Paraná, para que o governo do Paraná reestabeleça a ordem dentro da lei, procurar o diálogo se não for possível dentro do diálogo que se respeite à lei”. Comentou.

Estiveram na comitiva representantes da empresa Araupel, Contranspel, Associação Comercial e Industrial de Quedas do Iguaçu, Prefeito Jacaré, Prefeito de Espigão Alto Zé Zgoda, Vereador Jocemar Cavazotto, Presidente do Sindicato da Madeira e representante da Federação das Industrias do Paraná.

Deputados aprovam projeto que permite parcelar multas de trânsito

Dia 21/07/2014

A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania, aprovou um Projeto de Lei  que permite parcelamento de multas de trânsito. Como tramita em caráter conclusivo, o projeto  já  seguirá para o Senado.

Atualmente, o Código de Trânsito Brasileiro não possibilita o parcelamento. O projeto mantém a previsão da legislação vigente de permitir o pagamento opcional da multa em parcela única, até a data do vencimento, por 80% de seu valor.

De acordo com a proposta, se o infrator pagar a multa e depois ganhar recurso contra a penalidade, terá o valor devolvido. Porém essa  Lei não tem efeito retroativo, ou seja, irá valer para os que cometerem  infração de trânsito a partir da promulgação da Lei.

envie para um amigo ...... comente está matéria........ imprimir a matéria

Últimas Notícias
 
Editoria Ano Mês
 
 

É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site, em qualquer meio de comunicação eletrônica ou impresso, sem a devida autorização escrita ou via
e-mail do site Iguaçu Notícias.

 

 

z1

1
1

1

1

1

1

1

1

1
1

1

1

1

1

1

111

1

aa
Mais canais: Agenda de Eventos - Google - Detran PR - Empregos & Negócios - Fale com o Iguaçu Notícias - Utilidades - Expediente - Tempo - Denuncie Aqui
Vendas on-line
- Busca no Site - Guia - Lista Telefônica - Rádio 92,5 FM - Regional